Social Media Day: nossas impressões

A World Online esteve no Social Media Day 2012, em São Paulo, e conta por que as grandes marcas estão investindo tanto nas mídias sociais

Social Media Day: nossas impressões

Publicada: 02/07/2012

Para marcar o dia das mídias sociais, no último sábado, 30 de junho, o Mashable promoveu o evento Social Media Day em 278 cidades (90 países) ao redor do mundo. Uma dessas cidades foi São Paulo, e como não poderia deixar de ser, nós da World Online estivemos presentes para acompanhar as novidades e perspectivas para as mídias sociais.

Foram 10 palestrantes renomados se revezando em temas particulares ao longo do sábado. Entre eles, o jornalista Gilberto Dimenstein, criador do Catraca Livre e Pedro Kranz, gerente de mídias sociais do Peixe Urbano.  (Confira relação completa de palestrantes aqui)

Foco no Relacionamento

Ficou muito claro que, como já vinhamos acompanhando, as mídias sociais estão mudando a forma com que as marcas se relacionam com o consumidor. Aquela visão antiga de um cliente passivo dizendo “amém” para o comercial da tevê não pode ser mais admitida. Talvez nunca tenha ocorrido isso de fato, mas, com a web, os consumidores têm agora um canal de grandes proporções para se manifestar. E isso é muito bom.

Enquanto algumas marcas ainda se protegem de críticas negativas a todo custo, muitas já começaram a se atentar para o ser humano, a pessoa por trás do consumidor da marca. E, ao percebê-la, em seus anseios, intenções, gostos, queixas e permitir um espaço para construir e manter com elas um relacionamento, as marcas são capazes de aperfeiçoar seus produtos e serviços e afetar positivamente a vida dessas pessoas, não só no Twitter e Facebook, mas, inclusive, muito além do ambiente digital.

Quando as marcas se “relacionam com um ser humano”, ao invés de “propagar um produto ou serviço a um consumidor”, elas também se tornam, e aprendem a se tornar, um pouco mais humanas. Elas começam a perceber que “retuites” e “likes” são consequências de um bom relacionamento, como ouvir um “eu gosto de você” de um amigo. Mas, todo o desenrolar e finalidade da relação termina em si mesma, ou seja, o objetivo da relação é a própria relação. E por que? Porque isso é benéfico. Porque até mesmo os nossos relacionamentos mais conturbados têm muito a nos ensinar se formos flexíveis e inteligentes.

Além de algo palpável, como um notebook, que pode se quebrar com o tempo, ou de algo efêmero, como o serviço de instalação da TV a cabo, que só deve ser lembrado, e com conotação negativa, caso o serviço demonstre algum problema futuro, com as mídias sociais, o cliente ganha das empresas algo muito mais sutil e duradouro: um relacionamento. Se tudo ocorrer de forma bastante sincera e sensível, sem dúvida esses serão atributos que também estarão associados à marca, resultando na credibilidade e fidelização do cliente.

Veja fotos do evento no Facebook da WOL.

Tags: Evento Impressões Redes Sociais Social Media Day World Online


Audrey Bertho

Jornalista, apaixonada por todas as expressões da arte (com uma quedinha para a música) e antenada com o mundo tecnológico. Adora R.E.M, ipês amarelos, happy hours estendidos e ainda tem esperança no ser humano e em um mundo melhor.