Hackers brasileiros utilizam anúncios do Facebook para aplicar golpes

Anúncios usam nomes de empresas conhecidas para exibir promoções sedutoras. Ao clicar no link, internauta é convidado a fazer um cadastro fornecendo seus dados pessoais.

Hackers brasileiros utilizam anúncios do Facebook para aplicar golpes

(Foto: Reprodução)

Publicada: 11/07/2012

Já dizia o ditado que "quando a esmola é demais o santo desconfia". Mas se até o santo fica com a pulga atrás da orelha diante de ofertas muito generosas, você também deveria ficar. Segundo uma reportagem do site Linha Defensiva, focado em segurança na internet, o sistema de anúncios do Facebook está sendo utilizado por criminosos brasileiros para o roubo de dados e senhas de usuários.

O anúncio fraudulento aparece normalmente, mas, ao clicar no hiperlink anunciado, o internauta é redirecionado para um site que pede que ele faça um cadastro e forneça informações pessoais como seu nome completo, endereço, CPF e cartão de crédito.

Um dos anúncios utiliza o nome da rede de compras coletivas Groupon e encaminha o hiperlink para um site idêntico ao real, o que pode confundir e aumentar o número de vítimas no golpe.

A melhor forma de se previnir é ficar mesmo de olho nas super-promoções: o anúncio que utiliza o nome do Groupon, por exemplo, promete o iPhone 4S da Apple por R$ 440,00. O mesmo iPhone é vendido na loja oficial da Apple por R$ 1.999. Outro golpe utiliza o nome da Cielo, empresa operadora de cartões, além do apresentador Rodrigo Faro, e incentiva o cadastro do usuário para que ele concorra a um sorteio de prêmios instantâneos ou em dinheiro.

Para o internauta caberá sempre a desconfiança de quem navega por aqui. Mesmo que os grandes sites devam se responsabilizar pela segurança de seu público (e devem mesmo), na internet o usuário será constantemente assediado por criminosos que tentarão seduzí-lo a fornecer informações pessoais. Trata-se de um problema geral: enquanto houver pessoas mal intencionadas fora da web, haverá pessoas mal intencionadas na web. Até que isso não se resolva, vale aquela dica de mãe: que sejamos cautelosos em aceitar as "doces balinhas" oferecidas por estranhos.

Em contrapartida, o Facebook tem uma falha gravíssima quanto a fiscalização da legitimidade de seus anúncios e, sem dúvida, precisa corrigir isso. Para uma empresa que abriu ações na Bolsa de Valores e em pouco tempo gerou tantas dúvidas e pressões de investidores, o Facebook tem muito a melhorar quanto à receita gerada pelo site. O Facebook precisa dos anunciantes, os anunciantes precisam dos cliques e, para que esses cliques aconteçam, é crucial que as pessoas não precisem ficar inseguras sobre a veracidade das empresas e dos anúncios que são exibidos no site...

Tags: Anúncio Facebook Redes Sociais Segurança


Audrey Bertho

Jornalista, apaixonada por todas as expressões da arte (com uma quedinha para a música) e antenada com o mundo tecnológico. Adora R.E.M, ipês amarelos, happy hours estendidos e ainda tem esperança no ser humano e em um mundo melhor.