Google deverá punir sites que utilizarem conteúdo duplicado

Gigante das buscas aumenta fiscalização de direitos autorais de conteúdo na web. Sites denunciados serão punidos com posição ruim nos resultados de busca

Google deverá punir sites que utilizarem conteúdo duplicado

Publicada: 14/08/2012

Uma atualização nos algoritmos de busca do Google deverá intensificar o número de punições aos web sites que copiarem conteúdo de outras fontes, ou se apropriarem de qualquer conteúdo, sem creditar devidamente o autor original ou a fonte de referência. A informação foi divulgada na última sexta-feira, 8, no blog oficial do buscador.

A punição será aplicada levando em conta o número de denúncias relacionadas a direitos autorais que um site receber. Neste caso, os robôs de busca do Google entenderão aquele site como de pouca qualidade e irrelevante para o usuário e isso fará com que ele apareça em uma posição bem desfavorável nos resultados de busca.

Apesar da página denunciada ser punida com uma má colocação na busca, o Google explica que só removerá definitivamente o conteúdo ou todas as páginas do site dos resultados do buscador caso receba uma notificação do detentor dos direitos autorais ou uma determinação judicial. “Apenas detentores de direitos autorais sabem se algo é autorizado, e somente os tribunais podem decidir se um direito autoral foi infringido”, diz o texto.

Segundo o blog, apenas nos últimos 30 dias o Google recebeu e processou mais de 4,3 milhões de urls denunciadas, um número que é superior ao registrado em todo o ano de 2009.

Direitos do autor

A legislação dos direito autorais na internet é freqüentemente discutida e envolve um embate sobre a liberdade de expressão e o acesso à cultura, de um lado, e, de outro, a propriedade intelectual e de conteúdo de seu criador. Muito se fala em criar uma nova Lei que seja específica sobre as regras de reprodução de conteúdo na internet.

Enquanto a discussão parece girar em torno do pagamento pela propriedade intelectual, no caso da reprodução de um áudio ou vídeo protegido pelos Direitos Autorais, por outro, a reprodução de textos e imagens são feitas muito freqüentemente sem sequer citar o nome do autor ou fotógrafo.

Por enquanto, a legislação que vigora hoje sobre os direitos autorais na web é a mesma aplicada em outros meios e é determinada pela Lei 9.610 do ano de 1998 sobre Direitos Autorais que você pode conferir aqui.

O que é conteúdo duplicado?

Difícil precisar os limites entre o conteúdo duplicado e o exclusivo.

Além da reprodução idêntica, os robôs do Google funcionam com um código de rastreamento de palavras-chave. A aparição de muitas palavras-chave e expressões idênticas às de outro texto podem acusar similaridade e o uso indevido do material de outra fonte e, portanto, conteúdo duplicado.

A dica é: seja exclusivo ou credite o autor

A melhor forma de evitar qualquer contratempo é creditar a fonte ou então publicar sempre conteúdo exclusivo, que ofereça seu ponto de vista e percepções sobre um tema.

Creditar o autor é, não apenas ético, mas também algo bastante sincero e educado de se fazer. Mas é importante que, antes de copiar e colar algum conteúdo e colocar o nome do criador, você verifique primeiro se o conteúdo ou o site de onde retirou a informação não está sob nenhuma restrição da Lei de Direitos Autorais.  Isso geralmente está expresso no final da página com alguma inscrição como “copyright” ou “todos os direitos reservados” e significa que você não poderá reproduzir o conteúdo.

Outra dica é checar com o próprio autor do material se ele permite a reprodução e se não há alguma restrição nisso. Alguns sites e blogs, por exemplo, somente permitem a reprodução de conteúdo textual do primeiro parágrafo e solicitam que seja colocado um link abaixo que direcione para a página onde está a informação original.

Claro, você também pode apostar na exclusividade e criar seu próprio conteúdo. A vantagem, neste caso, é que, além de não estar sob riscos judiciais nem na mira do Google, seu site ou blog começa ganhar identidade e seu público passa a se relacionar com ele de forma diferente, identificando originalidade nas temáticas e nas formas de se expressar.

Tags: Conteúdo Google Otimização de Sites Plágio SEO Webwriting


Audrey Bertho

Jornalista, apaixonada por todas as expressões da arte (com uma quedinha para a música) e antenada com o mundo tecnológico. Adora R.E.M, ipês amarelos, happy hours estendidos e ainda tem esperança no ser humano e em um mundo melhor.